Memória


Photo by J.CostaLima




Ia o silêncio pela rua carregando um bêbado...


 fotografei esse carregador
Tinha um perfume de jasmim no beiral de um sobrado

                fotografei o perfume
Vi um azul-perdão nos olhos de uma criança
             fotografei o perdão
Olhei uma paisagem velha a desabar sobre uma casa
         fotografei o sobre... segui o silêncio...

Da Humana Promessa




"Busca em tamanho tempo pelo meio
entre silêncio alheio a nossa vida
alheios nós também que não a enleio
de pessoa uma a outra prometida

não era silêncio o que em torno estava
mas vozes indiferentes olhos distantes
enquanto o mesmo tempo nos andava
que é o mesmo sempre o tempo viajante"


Bandeira de Mello

Abaeté

Photo by J.CostaLima

No Abaeté tem uma lagoa escura 
Arrodeada de areia branca 



De manhã cedo se uma lavadeira
 Vai lavar roupa no Abaeté
Vai se benzendo 
Porque diz que ouve 
Ouve a zoada 
Do batucajé

O pescador 
Deixa que seu filhinho 
Tome jangada 
Faça o que quisé 
Mas dá pancada se o seu filhinho brinca 
Perto da Lagoa do Abaeté 


A noite tá que é um dia 
Diz alguém olhando a lua 
Pela praia as criancinhas 
Brincam à luz do luar

O luar prateia tudo 
Coqueiral, areia e mar 
A gente imagina quanto a lagoa linda é

A lua se enamorando 
Nas águas do Abaeté 

No Abaeté tem uma lagoa escura